Onde posso parcelar todas as minhas dívidas?

Onde posso parcelar todas as minhas dívidas?

Saiba como renegociar dívidas para evitar nome sujo e aliviar o orçamento.

Com a crise econômica atual, o número de brasileiros que sofrem com o endividamento vem aumentando consideravelmente em 2021. Se você quer saber como se livrar das dívidas, separamos aqui algumas dicas que podem facilitar a renegociação dos débitos e torná-los pagáveis.

De acordo com a Peic (Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor) feita pela CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo), 72,9% das famílias brasileiras estão endividadas. Os dados são de agosto deste ano.

A pesquisa também mostra que a inadimplência, que se configura quando o consumidor atrasa parcelas de suas dívidas, chegou a 25,6% no país. Para ter uma ideia mais precisa, em agosto deste ano, um em cada quatro brasileiros não conseguiam manter suas dívidas em dia.

Se as dívidas fizeram o seu orçamento sair do controle, esse é o momento ideal para tentar a renegociação. Abaixo, vamos dar algumas dicas de como dar início a sua reorganização financeira renegociando os seus débitos, confira:

Descubra o valor total das suas dívidas

O primeiro passo para iniciar as negociações é saber o tamanho da sua dívida. Por isso, entre em contato com os credores para saber o CET (custo efetivo total) das operações, já contando com taxas de juros e outros encargos.

Dessa maneira, você pode ter uma visão geral das dívidas que você contraiu nos últimos anos. Assim, você poderá entender o porquê não estar conseguindo pagar os débitos no prazo e pode começar a pensar em formas de tornar as dívidas pagáveis.

Fique atento às condições oferecidas para renegociação da dívida

Geralmente, bancos e demais instituições financeiras também se interessam pela renegociação de dívidas. Afinal, para estas instituições o mais importante é que o consumidor quite os débitos.

Porém, nem sempre a primeira oferta de renegociação é realmente vantajosa. Muitas vezes, o banco oferece parcelas mais baixas e estica o prazo de pagamento, mas pesa nos juros e encargos. Com isso, no longo prazo, a dívida acaba ficando mais cara do que antes.

Outra dica é verificar as condições para o pagamento da dívida à vista. Digamos que você tenha pegado um empréstimo mais barato (falaremos sobre isso no próximo tópico) e possui crédito para quitar dívidas mais caras. Peça um desconto maior na renegociação das dívidas, afinal você estará quitando a operação.

Troque dívidas mais caras por dívidas mais baratas

Uma dica boa para renegociar dívidas e aliviar o orçamento é procurar por alternativas mais baratas no mercado. Modalidades de empréstimo como o refinanciamento de imóvel ou veículo e o empréstimo consignado, por exemplo, oferecem juros mais baixos e crédito alto e rápido sem tantas restrições.

Dessa forma, você troca dívidas com juros mais caros e parcelas maiores por dívidas com prazo de pagamento mais longo e juros menores. Então, se você tem acesso a uma destas modalidades, faça as contas e veja as suas possibilidades.

Se as parcelas couberem no orçamento e o crédito for suficiente para quitar dívidas mais caras, faça a troca. Assim, você evitará que seu nome fique sujo devido ao atraso dos débitos e aliviará o seu orçamento mensal.

Faça uma contraproposta se a oferta de renegociação não for vantajosa!

Outra dica importante na hora de renegociar dívidas é que nem sempre a primeira oferta do banco é vantajosa. Então, se você fez as contas e notou que a cobrança continua inviável, não tenha medo! Faça uma contraproposta para o banco.

Aqui, basta que você saiba os seus limites financeiros. Defina o valor da parcela que você pode pagar e negocie com o banco até chegar em um acordo favorável. O mesmo deve acontecer se você tiver dinheiro para quitar a dívida, sempre busque pelo maior desconto possível.

Estas são as nossas dicas para te ajudar a renegociar suas dívidas. Seguindo estes passos, você pode colocar a sua vida financeira em ordem e dar adeus às dívidas! Aja com tranquilidade, faça as contas, se possível, conte com ajuda de um consultor e reorganize suas finanças.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.

Este site usa cookies e outras tecnologias similares para lembrar e entender como você usa nosso site, analisar seu uso de nossos produtos e serviços, ajudar com nossos esforços de marketing e fornecer conteúdo de terceiros. Leia mais em Política de Cookies e Privacidade.