Conheça os principais tons de madeira dos móveis

Conheça os principais tons de madeira dos móveis

Tonalidades podem variar bastante até dentro de uma mesma espécie; observar a cor é importante porque nem sempre a combinação fica harmônica

Que a madeira vem da árvore todo mundo sabe. O que nem todo mundo pensa é que, justamente por conta disso, não existe só um tipo e nem só uma tonalidade do material. Ela pode variar bastante e depende, não só da espécie, mas também das condições de clima e solo em que aquela planta foi cultivada, entre outras variáveis.

Quando o assunto é a combinação dos móveis de um determinado ambiente, precisamos pensar na harmonização entre eles. Mas, dizer apenas que um guarda-roupa é de madeira não nos dá certeza de sua cor, o que também não nos garante que ele vá combinar com outros objetos de madeira.

Por conta disso, ao escolher móveis desse material, é importante saber de que tom cada um é. Em geral, essa classificação é feita pelo nome da espécie, que te dá pistas se o material vai ser mais claro, médio, escuro ou avermelhado. Apesar das variações, quase sempre é possível ter uma boa noção pelo nome da árvore.

Madeira clara

Os móveis de madeira clara são indicados para quem quer criar ambientes mais clean e ficam perfeitos nos quartos, escritórios e clínicas, por exemplo. As principais espécies que fornecem madeira dessa tonalidade são o Eucalipto, a Cerejeira, a Itaúba e o Pinus.

A Itaúba é conhecida por ser uma madeira resistente contra fungos e cupins, o que costuma assegurar uma boa durabilidade, assim como a maioria das madeiras de Eucalipto. A Cerejeira tem uma cor castanho-amarelada-clara bem característica e também um cheiro marcante e agradável. O Pinus tem a cor suave e é durável.

Madeira média

Imbuiá e Cedro são as duas principais representantes de madeiras de tonalidade média. As duas costumam ter cheiro perceptível e são muito utilizadas na decoração, uma vez que esse tom combina muito com os mais diversos tipos de ambientes.

Madeira escura

Os móveis com essa tonalidade de madeira são mais marcantes e costumam ser usados em ambientes que querem transparecer mais personalidade, já que frequentemente são associados a certa elegância e sofisticação. Ipê, Cumaru e Carvalho Americano são algumas das principais matérias-primas.

A decoração com esse tipo de madeira é uma das mais complexas, uma vez que o ambiente pode ficar carregado se todos os móveis tiverem esse tom, mas nem sempre ele combina bem com outros. Em ambientes muito pequenos, é preciso ter mais cuidado ainda.

O Carvalho Americano é chique, mas tem pouca resistência a insetos. Portanto, também é importante avaliar o tipo de ambiente em que vai ficar o móvel feito nesse material.

Madeira avermelhada

Pau Ferro (também conhecido como Jacarandá ou Caviúna), Angelina, Peroba e Mogno são algumas das espécies que fornecem madeiras de tonalidade mais avermelhada, que fica muito bem em móveis que querem passar um ar de elegância. Em áreas externas, como jardins, essa cor pode ficar bem interessante.

Dicas para não errar na hora de combinar

Combinar diferentes tons de madeira pode ser um desafio, mas isso não quer dizer que você precise comprar os móveis todos na mesma tonalidade, como era comum antigamente. Misturar diferentes tons, inclusive, é uma boa dica para não deixar o ambiente pesado, especialmente se vai usar a madeira escura ou objetos robustos.

Uma dica de ouro para combinar diferentes tons de madeira entre si é utilizar algum elemento que os ligue, como um tapete ou uma cortina, estratégias muito utilizadas também para combinar móveis de madeira com piso de taco. Pintar as paredes de uma cor que ligue os tons também costuma funcionar bem.

Também é uma boa ideia pensar a composição do ambiente em torno de uma peça central, que pode ser o móvel com madeira mais escura ou de estrutura mais robusta. Os outros móveis podem ser espalhados pelo ambiente, tentando harmonizar com esse principal.

Se possível, evite criar contraste, colocando os móveis de madeira escura todos de um mesmo lado e os de madeira mais clara do outro. Isso pode deixar um lado do cômodo muito pesado e ressaltar as diferenças, quando a intenção deve ser a de que as madeiras “conversem” entre si.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.

Este site usa cookies e outras tecnologias similares para lembrar e entender como você usa nosso site, analisar seu uso de nossos produtos e serviços, ajudar com nossos esforços de marketing e fornecer conteúdo de terceiros. Leia mais em Política de Cookies e Privacidade.